SÍNDROME DE BURNOUT

A terapia integrativa oferece técnicas e promove mudanças no estilo de vida que melhoram os sintomas da síndrome de burnout

No início do ano, a chamada síndrome de burnout foi oficializada como síndrome crônica pela Organização Mundial da Saúde (OMS). De origem inglesa, o termo burnout significa “queimar-se por completo” ou “entrar em combustão” e foi criado pelo psicanalista alemão Herbert Freudenberger em 1974. Nessa época, ele mesmo foi vítima de esgotamento físico e mental após trabalhar mais de 14 horas por dia atendendo usuários de drogas numa clínica para dependentes químicos.

Também conhecida como síndrome do esgotamento profissional, é um distúrbio emocional com sintomas muito parecidos com o estresse comum, o que dificulta o seu diagnóstico. A principal causa da doença é justamente o excesso de trabalho ou de responsabilidades é acomete principalmente profissionais que atuam diariamente sob pressão, como médicos, enfermeiros, professores, policiais, jornalistas, entre outros. E cada vez mais, mulheres sofrem com o problema com a dupla e, muitas vezes, tripla jornada de atividades e responsabilidades.

SINTOMAS DA SÍNDROME DE BURNOUT

Os sinais de que as pessoas estão sofrendo com a síndrome de burnout são variados e frequentemente confundidos com o estresse comum, porém podem ser mais severos. O diagnóstico do problema é feito por um médico ou psicólogo e leva em consideração fatores externos e internos ligados ao paciente. Atenção! Apesar de o problema estar mais ligado a pressão profissional, crianças e adolescentes também podem sofrer da doença por conta de pressão acadêmica.

Se não identificada, a síndrome de burnout pode evoluir para crises nervosas, depressão profunda e síndrome do pânico, entre outras doenças graves, por isso é essencial procurar apoio profissional no surgimento dos primeiros sintomas. O diagnóstico precoce ajuda muito em um melhor prognóstico. Entre os principais sintomas estão:

Cansaço excessivo, físico e mental

Dor de cabeça frequente

Alterações no apetite

Insônia

Dificuldades de concentração

Sentimentos de fracasso e insegurança

Negatividade constante

Sentimentos de derrota e desesperança

Sentimentos de incompetência

Alterações repentinas de humor

Isolamento

Fadiga

Pressão alta

Dores musculares

Problemas gastrointestinais

Alteração nos batimentos cardíacos

A TERAPIA INTEGRATIVA NO TRATAMENTO DA SÍNDROME DE BURNOUT

Muitas pessoas não buscam auxílio profissional por não conseguirem identificar que algo mais sério pode estar acontecendo e o papel de amigos e familiares é essencial para identificar o problema. Como a síndrome de burnout afeta corpo e mente, é necessário adotar um conjunto de medidas para solucionar todos os problemas associados a ela, então a terapia integrativa pode auxiliar a amenizar os sintomas e trazer uma sensação de bem-estar.

São muitas as técnicas disponíveis e a avaliação individual é essencial para indicar quais as mais recomendadas para os pacientes. A auriculupuntura, os florais e mudanças imediatas no estilo de vida são medidas que promovem a melhora gradativa dos sintomas. É importante ressaltar que a mudança no estilo de vida é essencial para cura. Afinal, os sintomas são “avisos” que o corpo nos dá de que não estamos agindo, sentindo ou pensando de forma coerente com nossa essência.

A psicoterapia também é essencial para o tratamento, porém em casos mais graves medicamentos também podem ser necessários – sempre com a devida prescrição médica.

Usamos cookies que armazenam informações suas com o objetivo de melhorar sua experiência com nossos serviços, de acordo com nossos Termos de Uso.