Sesa faz nova recomendação sobre realização de procedimentos cirúrgicos no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou nesta sexta-feira (21) uma resolução com novas recomendações sobre a realização de procedimentos cirúrgicos eletivos hospitalares no Paraná, devido à escassez de medicamentos anestésicos e relaxantes musculares e revoga a Resolução Sesa nº 926/2020.

A nova orientação atende a pleito do Conselho Regional de Medicina do Paraná e sugere que sejam suspensos apenas os procedimentos que demandem terapia intensiva no pós-operatório e/ou em pacientes sob anestesia geral, para contingenciamento de medicamentos que serão destinados ao tratamento de pacientes infectados pela Covid-19. Procedimentos de cardiologia, oncologia e nefrologia não se aplicam.

“Após uma análise no número de casos por data de confirmação de diagnóstico, verificamos que os números se mantém estáveis e com início de queda, sendo assim, resolvemos liberar alguns procedimentos eletivos, contingenciando apenas em casos que demandem mais medicamentos”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

“O objetivo da revogação e nova orientação é fortalecer os serviços de saúde e principalmente diminuir as filas de cirurgias eletivas que naturalmente se formaram em todo o País, em função da crise do vírus responsável pela Covid-19”, acrescentou. No começo da semana o CRM-PR havia encaminhado ofício ao governador Ratinho Junior e ao secretário esclarecendo questões sobre os procedimentos cir[urgicos eletivos no Paraná depois de ouvir as diversas sociedades de especialidade.

MEDICAMENTOS

Medicamentos que auxiliem na intubação de pacientes, como anestésicos e relaxantes musculares, estão sendo contingenciados e enviados pelo Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) para compor os estoques dos 54 hospitais que fazem parte do plano estadual de atendimento exclusivo à pacientes com coronavírus.

“Já realizamos compras próprias de medicamentos, recebemos duas remessas do Ministério da Saúde, além de uma ação articulada no Rio de Janeiro para buscar estes insumos e agora estamos programando mais uma compra. Todas essas ações são articuladas para garantir que todos os paranaenses que necessitem de intubação, possam ser atendidos”, afirmou o secretário.

Usamos cookies que armazenam informações suas com o objetivo de melhorar sua experiência com nossos serviços, de acordo com nossos Termos de Uso.