Vamos falar sobre Alzheimer

O que é Alzheimer?

É um transtorno neurodegenerativo  que causa a deterioração das funções cerebrais, de forma progressiva e severa. 

Entre essas funções prejudicadas, podemos citar a perda da memória, perda da razão e também das habilidades de cuidar de si mesmo.

Das pessoas que tem essa doença, inúmeros são os casos que evoluem para demência. 

O que o Alzheimer faz no cérebro?

Sendo um transtorno neurodegenerativo, está relacionado com o funcionamento dos neurônios. O sistema nervoso central humano é o responsável pela produção de algumas proteínas. Quando essa produção começa a ter problemas e a dar errado, a doença de Alzheimer irá ocorrer e se desenvolver.

Por serem proteínas tóxicas, isso irá causar a perda progressiva de neurônios em certas regiões do cérebro. As regiões que costumam se afetar são o hipocampo, que controla a memória, pensamento abstrato e reconhecimento de estímulos sensoriais. 

O primeiro sintoma que a doença de Alzheimer costuma manifestar é a perda de memória recente. Com o tempo e com o avanço da doença os sintomas vão aumentando e vão surgindo novos. É possível dividir os sintomas da doença em estágios:

▪︎Primeiro estágio: o estágio 1 é a fase inicial da doença. Neste período, ocorrem alterações na memória, na personalidade e nas habilidades  espaciais e visuais.

▪︎ Segundo estágio: este estágio é a forma moderada da doença. Sintomas como agitação e insônia aparecem nesta fase, bem como, a dificuldade para realizar tarefas simples, para falar e para coordenar movimentos.

▪︎Terceiro estágio: esta é a forma grave da doença. Ela consiste em deficiência na execução de movimentos de maneira  progressiva, bem como dificuldade para comer, incontinência urinária e fecal, e resistência à execução de tarefas diárias. 

▪︎ Quarto estágio: é o estágio terminal da doença, no qual a pessoa fica restrita ao leito. O paciente tem dor ao engolir alimentos, desenvolve infecções e também costuma parar de falar.

Quais são as causas do Alzheimer?

Não se reconhece ainda a causa da doença. Porém,  acredita se que o seu aparecimento e desenvolvimento esteja relacionado à predisposição genética, ou seja, de forma hereditária. 

Prevenção:

Não há uma forma de prevenção específica, porém, os médicos recomendam que manter um estilo de vida saudável pode ser uma ótima forma de tentar prevenir o desenvolvimento da doença. Manter a mente ativa, pode retardar ou até mesmo  inibir a manifestação do mal de Alzheimer. 

A prática de exercícios físicos, manter uma alimentação saudável,  não fumar, realizar atividades em grupo, estudar e ler também é fundamental.

Trabalhar estimulação cognitiva ou dependendo da gravidade a reabilitação cognitiva é extremamente importante no tratamento do mal de Alzheimer.

Usamos cookies que armazenam informações suas com o objetivo de melhorar sua experiência com nossos serviços, de acordo com nossos Termos de Uso.