Síndrome do Pânico

O ataque de pânico é uma reação de ansiedade muito intensa, acompanhada da sensação de falta de capacidade para controlar essa reação, e até a convicção de que você pode morrer nesse momento. Essa crise de ansiedade pode ocorrer em situações diferentes (dirigindo, na rua etc. ), as quais tenderão a ser evitadas posteriormente. As chaves desta desordem devem ser procurá-las, por um lado, no tipo de pensamentos que as provocam, altamente preocupantes, catastrofistas (como morte iminente, ataque cardíaco, tonturas e perda de consciência etc. ); e, por outro lado, na hiperventilação (respiração agitada) que provoca um rápido aumento de ativação fisiológica generalizada. Pensamentos cadastrofistas são originários de uma interpretação incorreta de sintomas de ansiedade (ativação fisiológica).

De acordo com a classificação internacional de distúrbios mentais DSM-IV, os critérios para diagnosticar um ataque de pânico (ou crise de ansiedade) seriam os seguintes:

Aparição temporária e isolada de medo ou mal-estar intensos, acompanhada de quatro (ou mais) dos seguintes 13 sintomas, que se iniciam bruscamente e atingem sua máxima expressão nos primeiros 10 minutos.

Palpitações, abalos cardíacos ou elevação da frequência cardíaca.

Sudorese.

Tremores ou abalos.

Sensação de afogamento ou falta de respiração.

Sensação de engasgar.

Opressão ou mal-estar torácico.

Náuseas ou transtornos abdominais.

Instabilidade, tontura ou desmaio.

Desrealização ou despersonalização.

Medo de perder o controle ou ficar louco.

Medo de morrer.

Parestesias.

Arrepios ou sufocos

Náuseas, tonturas

Mormaço ou Arrepios.

Ataques de ansiedade ou ataques de pânico são tratados com TCC ou TREC.p

Usamos cookies que armazenam informações suas com o objetivo de melhorar sua experiência com nossos serviços, de acordo com nossos Termos de Uso.