Pedir ajuda não é sinônimo de fraqueza

Pedir ajuda não é sinônimo de fraqueza

Segundo Aristóteles, viver em sociedade é tanto uma necessidade do homem quanto uma garantia fundamental para a existência da humanidade tal como conhecemos hoje.

Se somos marcados por este traço social que nos instiga a desenvolver relações interpessoais com indivíduos, participar de grupos sociais e almejar o convívio humano, por que ainda temos dificuldade de pedir ajuda quando precisamos? Há algumas explicações para isso:

Os sentimos de desprezo, medo da rejeição e o posicionamento social que criamos sobre nós e as crenças limitantes, contribui para uma resistência em pedir ajuda, dando vazão a um grande sofrimento intrínseco. Infelizmente seguimos a teoria de que: ignorar ajuda é sinal de fraqueza. Mas você sabia que ao pedir ajuda você conquista autonomia! a questão é pra quem pedir ajuda?

Os momentos de conflitos em que estamos para baixo nos deixa expostos a inúmeras ameaças sociais, vulneráveis e é daí que vem o desconforto acompanhados de impotência, fraqueza ou um outro lado que não queremos revelar a ninguém. É de se esperar, portanto, que evitemos pedir ajuda como se isso fosse anormal. Sobretudo é necessário uma desconstrução dessa ideia de perfeição e assumir quem você é, a vida será mais leve, alguns irão te criticar, mas a partir do momento que você se conhece entende suas limitações e seu proposito a opinião do outro só será uma opinião que não mudara nada nos seus sentimentos e comportamentos.

Sendo assim, não tenha vergonha nem medo de pedir ajuda, pois isso não é para os fracos e sim para os fortes...

Usamos cookies que armazenam informações suas com o objetivo de melhorar sua experiência com nossos serviços, de acordo com nossos Termos de Uso.