Intervenções para o controle das crises de ansiedade. Parte lV

Intervenções para o controle das crises de ansiedade. Parte lV

A primeira coisa que temos que entender quando estamos passando por uma crise de ansiedade é que, mesmo que a sensação seja muito ruim, ela não representa um perigo real. Ou seja, sentir isso não trará nada letal para você.

Essa sensação não mata, ela é fisiológica e normal. É vital que se saiba disso porque essa compreensão já ajuda a diminuir a ansiedade no momento de crise.

Na verdade, quanto mais lutamos contra essa sensação e temos medo da resposta de luta ou fuga, maior é a nossa ansiedade. Além disso, essa resposta tem uma duração limitada. Ou seja, ela não dura para sempre e irá passar.

Por fim, existem algumas técnicas que podemos usar para amenizar os sintomas no momento de crise. É importante saber que elas não substituem o acompanhamento de um profissional qualificado. Porém, podem nos ajudar muito. Confira:

Método de 15 segundos

Este método pode ser usado tanto quando você estiver tendo uma crise de ansiedade, quanto antes da crise, para que você possa diminuir a chance de ela vir. Essa técnica é baseada em alguns passos.

Primeiro, concentre sua atenção em um músculo específico. Depois disso, contraia esse músculo e preste atenção na contração, prendendo a respiração. E, por último, relaxe o músculo, preste atenção na sensação de relaxamento e conte até dez.

Vá passando para outros músculos e fazendo a mesma coisa. Você pode fazer isso quantas vezes forem necessárias.

Ademais, essa é uma técnica que pode não ajudar todo mundo. Algumas pessoas irão se adaptar muito bem e outras nem tanto. Porém, essa é uma ferramenta valida cientificamente para que você possa utilizar no combate a crise.

Diminua a sua respiração

Na crise, a nossa respiração fica acelerada e pode ser uma sensação desesperadora. Tente diminuir o ritmo e manter o controle da respiração, inspirando e expirando lentamente.

Isso oferece mais oxigênio ao cérebro e aumenta a concentração. Além disso, diminui o estresse e a sensação de asfixia.

Tente se distrair

A crise vem acompanhada de uma sensação de medo e começamos a pensar em um milhão de coisas negativas. Isso dificulta muito a tentativa de amenizar a crise.

Para reduzir esse pensamentos tente se distrair com alguma coisa. Algumas pessoas gostam de contar até o número que for preciso, e outras listão as coisas que veem ao seu redor.

Você também pode cantar uma música ou recitar um poema. Por fim, descubra a melhor atividade, que funcione pra você.

Vá para o seu lugar feliz

Muitas pessoas conseguem imaginar um lugar específico, no qual elas se sentem bem e em paz. Pense em um lugar assim para você e se mentalize nele.

Comece pensando nos detalhes do lugar. Se for uma praia, pense nos grãos de areia tocando os seus pés e no som da água indo e vindo. Vá fazendo isso até que consiga se imaginar nele.

No próximo post veremos como podemos prevenir crises de ansiedade...

Pontuei aqui algumas orientações referente à ansiedade, se você se identifica não lute sozinho busque ajuda profissional.

Alecsandra Barbosa

Psicóloga Clínica

Especialista na Terapia Cognitivo Comportamental

Neuropsicóloga/ Neurocientista.

Usamos cookies que armazenam informações suas com o objetivo de melhorar sua experiência com nossos serviços, de acordo com nossos Termos de Uso.