Relacionamentos tóxicos

Todo relacionamento afetivo em que uma das partes não respeita a individualidade do outro e sua autonomia, utilizando-se de formas autoritárias, abusivas e manipulativas para que o outro atenda suas necessidades emocionais em nome do amor, fomentando a dependência emocional e chantagens  emocionais, caracteriza-se como um relacionamento tóxico. Neste caso o parceiro é destituido do seu amor próprio e autoestima, submetendo-se de forma passiva também em nome do amor. Normalmente esse relacionamento mantém-se devido o companheiro temer o comportamento do parceiro que normalmente utliza-se  de ameaças e ofensas públicas, sempre fazendo com que o outro fique "pisando em ovos", envergonhado, humilhado reagindo com submissão por medo e também em nome do amor, ou da família. Desta forma acaba se perpetuando esse relacionamento doentio e simbiótico onde ambos se tornam codependentes emocionais, e prisioneiros um do outro.  Ao contrário, o relacionamento saudável prima pelo respeito a individualidade de cada um, onde ambos compartilham projetos comuns, existindo reciprocidade, diálogo autêntico e expectativas claras, fazendo com que ambos comportem-se de forma espontânea, mantendo sua liberdade e autonomia preservadas.