O que é a Psicoterapia Psicanalítica?

Para falar do processo psicoterapêutico em si, é importante que eu faça a seguinte observação: existem inúmeras abordagens psicológicas, cada profissional trabalha com aquela que se sente mais à vontade, possui maior domínio teórico e prático, e que lhe proporciona uma melhor visão acerca do sujeito e também da sociedade como um todo. Escolhi voltar os meus estudos e a minha abordagem clínica à teoria psicanalítica e, portanto, uma breve informação sobre esta;

A abordagem psicanalítica trabalha com sessões semanais, podendo ser mais de um encontro por semana, dependendo da disponibilidade do paciente e do contrato terapêutico que é estabelecido no final das entrevistas iniciais. Cada sessão é um passo diante do desconhecido, paciente e terapeuta caminham juntos em busca de respostas, ou até mesmo descobrindo novas perguntas. O processo terapêutico não é algo exato. Não há uma quantidade fixa de sessões, ou um objetivo claro e específico que será atingido no final do trajeto.
 
A pessoa é vista como um todo, não são considerados somente os sintomas e circunstâncias atuais, mas é feito um acompanhamento muitas vezes durante anos, observando o cotidiano do paciente e suas reações diante de várias situações e, também, suas relações interpessoais.

Sofrimentos psíquicos sempre irão existir, o que vai mudar é a maneira como se passa por eles e sendo cada sujeito único, com uma história de vida diferente,  vivenciará situações de maneiras diferentes.

O tratamento psicanalítico não se propõe somente a tratar de distúrbios psíquicos, mas também é válido para aquelas pessoas que procuram se conhecer melhor e buscam novas perspectivas. O psicólogo leva o paciente a se voltar para dentro e descobrir no inconsciente a razão para seus sofrimentos psíquicos, suas atitudes e sensações. Desta forma, ele colabora para que o objetivo da abordagem psicanalítica seja alcançado. Psicólogo e paciente não precisam se tornar amigos, porém, para o tratamento ser eficaz, é importante que a relação seja próxima, principalmente no que se refere à confiança.