Perguntado em 25/05/2021

Como identificar se eu estou “sofrendo” por procrastinação? Quando passa a ser um problema ?

Natália Davidovich, Psicólogo(a), Rio de Janeiro
Meire Amorim dos Santos, Psicólogo(a), São Paulo
Verena Martins, Psicólogo(a), Brasília
3 respostas

A palavra “procrastinação” descreve o ato de adiar indefinidamente o cumprimento de determinada tarefa. Esse termo vem sendo largamente utilizado nos dias de hoje, mas esse comportamento nem sempre é um problema. Isso porque vivemos em uma sociedade cuja lógica produtivista - a sensação de ter que estar sempre fazendo alguma coisa, desempenhando uma tarefa, produzindo algo - se faz muito presente. Muitas vezes, aquele necessário tempo de descanso é sentido pelo sujeito como “procrastinação”, mas o problema está justamente em não poder parar. Mas existem, de fato, pessoas que acabam adiando indefinidamente suas obrigações, tendo muita dificuldade de finaliza-las. Não importa se devido a uma dificuldade de aproveitar um momento de descanso ou se existe realmente uma dificuldade em concluir tarefas, caso haja sofrimento relacionado à procrastinação, ela se tornou um problema. Nesse caso, é importante buscar um terapeuta para entender melhor quais questões acompanham o ato de procrastinar e construir uma solução possível.

A procrastinação é oriunda do medo de errar,geralmente está relacionada a quadros de ansiedade que costumam vir acompanhados de pensamentos catastróficos,e como forma de evitar o "erro", "falha", "prejuizo" "punição" "vergonha" a pessoa passa a não realizar algo ou sempre postergar decisões e ações para evitar as possíveis consequencias desagradáveis.Ela passa a ser um problema quando é constante e em vários contextos, isto é, na área familiar,relacionamentos interpessoais e no ambiente academico/trabalho. O processo de psicoterapia pode te ajudar a se conhecer melhor e entender se o hábito que denomina como procrastinação de fato pode estar atrapalhando sua vida.

A procrastinação tem sido uma palavra bem utilizada pela nossa população e ela passou a ser mais utilizada ainda agora no período da pandemia. Ela pode estar relacionada a ansiedade, e esse processo deve ser identificado por um profissional da saúde mental. É importante compreender o quanto essa procrastinação está atrapalhando o seu dia-a-dia, o quanto você está se esquivando de processos que podem está evitando o seu desenvolvimento e até mesmo as suas relações interpessoais. Dessa forma a procrastinação passa a ser um problema quando você passa a evitar, fugir ou se esquivar de tarefas e pessoas, aumentando a sua ansiedade, acumulando tarefas e diminuindo a sua autoestima. Sugiro que busque um profissional da saúde mental, entretanto se você compreender que ainda não é a hora que tal escrever o que você tem que fazer e não pode adiar, o que você pode adiar e o que não precisa fazer. Essa tarefa utilizada semanalmente pode começar a ajudar no enfrentamento da procrastinação. Abraço!