Família: Um sistema que se define em função dos limites de uma organização hierárquica.

O sistema familiar se diferencia e executa suas funções através de seus subsistemas. Nestes subsistemas existem fronteiras que são as "regras" de como cada membro participa, ou deve participar.

Para que o funcionamento familiar seja adequado, essas fronteiras devem ser nítidas, dessa forma se constitui relações saudáveis. Quando as fronteiras são difusas as relações são complexas e papéis confusos, não é estabelecida de forma clara a função de cada membro nem existe de fato preocupação e comunicação entre eles. No que diz respeito as fronteiras rígidas, elas são composta por relações distantes nas quais as pessoas não se conhecem muito bem, são famílias desligadas.

A psicoterapia nesses casos possui uma abordagem mais ativa, voltada para a resolução dos problemas no contexto de famílias disfuncionais, tentando corrigir uma hierarquia disfuncional, colocando os pais no seu papel de cuidador. Geralmente envolve mudar a estrutura familiar através da forma como os subsistemas / membros se relacionam.

faz-se necessário lembrar a importância das interações familiares e da "não somatividade" ou seja, considerar não só o todo mas a individualidade de suas partes.