Antes de lhe contar a vida, pergunte sobre sua carreira.

Uma das coisas que faço na primeira sessão é me apresentar, não só como pessoa, mas como profissional.

Entre psicólogos, como em toda carreira, há profissionais e profissionais. Alguns são ideais para realizar certos projetos e outros se encaixam ao manejo de situações completamente diferentes.

Então nesse post, meu objetivo é te orientar, a como achar o profissional mais adequado para você .

Uma das primeiras perguntas que deve ser feita é: Qual é sua especialidade / formação?

No Brasil essa pergunta é fundamental, pois a terapia não é uma atividade privativa do psicólogo. Essa é uma atividade que pode ser realizada por profissionais com outra formação.

Portanto procure saber da formação do profissional que está interessado. Inclusive, saber se suas especializações lhe dará um "norte", para decidir se sua demanda se adequa nesse profissional.

Outra pergunta necessária é: Que tipo de terapia faremos?

É importante saber em que consiste o percurso planejado pelo profissional e estar disposto a se submeter a este plano. Cada psicólogo tem sua preferência... Terapia Cognitivo Comportamental, psicanálise, gestalt, análise do comportamento, enfoque sistêmico...

Quanto vai custar?

Perguntar sobre o preço não é de mal gosto, afinal, tu tem que saber o valor que vai investir em sua saúde mental. Mas não deixa de ser um assunto complicado. 😅 Independente da situação, lembre-se de que um dos motivos que tu vai ao psicólogo é para ter uma saúde mental, e sua saúde mental está ligada a sua saúde financeira... Da mesma forma pondere que se você optar por um valor muito baixo, o profissional terá que atender a vários pacientes para ter uma renda estável, e menos tempo para estudo do seu caso.

Quanto tempo dura o tratamento?

Não exite em fazer essa pergunta, mas tenha em mente que é impossível responde-la, até mesmo pro profissional mais preparado, pois depende de muitas variáveis. A principal é que esteja envolvido na psicoterapia. O psicológo dará as ferramentas, técnicas e estratégias para resolver as problemáticas, mas é você que faz o trabalho.

Algumas perguntas que podem surgir durante a psicoterapia...

E se eu precisar de medicacao?

O habitual é que a psicoterapia baste. Mas existem casos que sim, é necessário fármacos, nesse caso recomendamos um psiquiatra, já que o psicológo NÃO PODE RECEITAR MEDICAMENTOS em hipótese alguma, nem mesmo homeopatia.

O ser humano é complexo, e as vezes sua saúde mental está ligada a alguma coisa complicação, portanto, é natural que se tenha encaminhamentos. Eu mesma já encaminhei pacientes para psiquiatras, neuros, educadores físicos, fisioterapeutas e fonos. Eu faço o que compete a minha área, quando percebo defasagem em outro aspecto que precisa ser trabalhado, não quer dizer que sou "ruim" no que faço, pelo contrário. Quando trabalhei em parceria com outros profissionais, percebi uma melhora significativa em meus pacientes. O importante é ter bom senso para considerar cada caso.

Como saberei se o tratamento está funcionando? O que fazer se não notar a melhora?

O melhor indicador é como você se sente, mas há registros de tomadas durante a terapia. Não exite em perguntar ao seu psicológo sobre sua melhora, se você não percebeu ela sozinho, ele pode te ajudar a racionalizar isso. É necessário ter confiança entre psicólogo_paciente e vice versa, se você não vê a melhora, seja sincero com o psicólogo. Só assim saberá se é melhor mudar o enfoque ou avaliar outras variáveis.

E se recair ao terminar a terapia?

Uma parte muito importante nas sessões é trabalhar para que isso não ocorra, mas se acontecer não é necessário preocupação, repassamos as técnicas e estratégias, nesse caso, geralmente o processo é muito mais curto, o habitual é que em poucas sessões já volte a conseguir.

Usamos cookies que armazenam informações suas com o objetivo de melhorar sua experiência com nossos serviços, de acordo com nossos Termos de Uso.