Coisas que NÃO são boas para a saúde mental

A saúde mental é estigmatizada por como falamos (ou mesmo deixamos de falar sobre ela) e os rótulos que fazemos das pessoas que sofrem de problemas e distúrbios mentais.

Se você não sabe o que dizer diante de alguém que confessa seus problemas e/ou condição, tudo bem. Apenas escute e pergunte se e como pode ajudar.

Não é seu trabalho definir a gravidade dos problemas de alguém. Apoie sem julgamentos porque, geralmente, as pessoas nessas condições, estão ainda mais vulneráveis.

Sendo assim, atente-se para, caso alguém venha falar para você sobre ter pensamentos suicidas, não dizer que isso é bobagem. Também não tente diagnosticar uma pessoa por uma ação que ela tem (‘nossa, você é tão bipolar’).

Não diga que terapia é para gente louca e nem para quem tem dinheiro e nem que é para desocupado!

Não minimize os problemas alheios e nem diga que aquela pessoa pode superar aquilo sozinha porque é só uma questão de querer, de tempo ou de fé.

Com saúde não se brinca, inclusive a mental!

Ame-se! Cuide-se! E, no final, vai ficar tudo bem! Sempre fica!

Kátia Bossan

WhatsApp: (55) 16. 991208060