As 3 letrinhas mágicas para uma estratégia empreendedora.

Empreender, sob a faceta mercadológica, pressupõe atenção a três elementos que devem andar de mãos dadas: ferramentas, integração e persistência. Ferramentas para operacionalizar (não há como empreender sem elas), integração para conectar (a estratégia precisa funcionar estrategicamente conectada) e persistência para continuar (porque os resultados não surgem no curto prazo).

O conceito FIP é válido para qualquer atitude empreendedora, mas é especialmente importante quando falamos em empreendedorismo para psicólogos, dentistas, nutricionistas, médicos e para todas os demais profissioanis da saúde que querem (precisam!) empreender em suas carreiras. 

FERRAMENTAS PARA OPERACIONALIZAR

Vamos começar falando das ferramentas que você precisa para uma correta estratégia empreendedora na área da saúde. Quanto às ferramentas, algumas são gratuitas e outras são pagas. E você precisa entender isso desde o início : se não tiver disposto a investir (financeiramente) para empreender, você irá fracassar em sua jornada empreendedora. Simples assim. 

Quanto ao tema, parafraseando o grande Derek Bok, ex-presidente da Universidade Harvard nos Estados Unidos: 

A boa notícia é que existem inúmeras ferramentas pagas disponíveis no mercado que são, em sua grande maioria, extremamente acessíveis. No caso aqui da Pling (por exemplo) o uso completo da nossa plataforma de ferramentas custa menos do que um café expresso por dia! 

Vamos, com o perdão pelo pleonasmo, "começar pelo começo", falando das ferramentas que são gratuitas. Dentre essas, as redes sociais (que você provavelmente já é familiarizado) são um excelente começo.

"Vixe....mas eu não uso redes sociais nem pretendo começar a usar!" Então sugerimos fortamente que você mude de ideia, porque empreender enquanto profissional da saúde, sem o reforço positivo das redes sociais, se torna muito mais complicado.

Sim, as redes sociais (se bem usadas) são poderosas ferramentas que vão te ajudar a implementar uma estratégia empreendedora bem sucedida. 

"Ah, mas então quer dizer que eu preciso virar blogueiro(a), digital influencer, ter um milhão de seguidores?" Claro que não, embora se isso eventualmente acontecer é algo que somente lhe trará benefícios.

Precisamos lembrar que dentro do conceito FIP, as ferramentas são um dos pilares. E, por sua vez, as redes sociais são uma das opções quando falamos em ferramentas. Portanto, mais do que pensar em se tornar o maior expoente vivo de sua profissão no Instagram, pense em estar posicionado de forma constante e com qualidade. Trabalho de formiguinha...um passo por vez...mas constante e sempre com qualidade. O resultado, no médio prazo, aparece!

Não é o objetivo principal deste texto nos aprofundarmos sobre o correto uso das redes sociais (o que postar, quando postar, como postar, etc.) mas algumas dicas importantes (e fáceis de executar) estão ligadas à sua postura nas redes sociais : adote uma postura profissional. Essa é a regra de ouro. Se você quer (você deve!) usar as redes sociais para empreender e obter sucesso profissional, haja profissionalmente nelas. 

Utilize uma foto de perfil profissional, e não uma foto de você na praia ou na balada tomando um drink. Poste predominantemente conteúdos profissionais relacionados à sua área de atuação, ainda que você possa misturar conteúdos pessoais (sem exagerar). Capriche no texto da sua biografia, de modo que qualquer um entenda, rapidamente, o que você faz!

Outra ferramenta gratuita e que pode ajudar muito em sua estratégia de empreendedorismo são os ambientes em que você pode publicar conteúdo. Publicar artigos que você escreveu sobre temas que você domina. Responder às dúvidas que as pessoas postam sobre temas de saúde e bem-estar relacionados à sua atividade. Existem algumas opções públicas e gratuitas disponíveis no mercado, entre elas a Comunidade Pling , uma iniciativa que é (e continuará sempre sendo) completamente gratuita. 

E por que é importante que você produza conteúdo? Porque quanto mais você produzir conteúdo sobre os assuntos que você trabalha, mais as pessoas vão enxergar em você uma referência sobre o assunto. É o chamado marketing de conteúdo onde a estratégia de atração de novos cliente (pacientes) se dá por meio da criação de conteúdo relevante (textos, dúvidas, vídeos, posts em redes sociais). O Marketing de Conteúdo é um método de marketing que não faz uma promoção direta da marca (compre suco de laranja da marca Del Vale), mas atrai o público-alvo ao trazer soluções para seus problemas (tome suco de laranja porque ele contém vitamina C e isso faz bem para a saúde).

Vamos agora falar um pouco sobre as ferramentas pagas, ou seja, aquelas que diferentemente do que ocorre com as redes sociais ou com as comunidades de conteúdo, vão depender de um pequeno investimento financeiro seu. 

Você vai precisar ter uma marca profissional, um logotipo e, em conjunto, uma identidade visual que complemente essa sua apresentação. Você vai precisar ter um site na internet, onde você conta sua história, fala de suas especialidades, que vai funcionar como sua "embaixada digital", um lugar centralizado seu na internet. Você vai precisar usar um catálogo de posts, com sua identidade visual, seu logotipo, para usar nas redes sociais. Afinal de contas, não dá pra esperar que você tenha que manualmente criar cada post seu. Você vai precisar de uma agenda na internet, de modo que potenciais novos pacientes consigam, com poucos cliques, agendar um horário com você (ninguém mais tem paciência para ligar para marcar consulta!) E você também vai precisar de um ambiente organizado para gerenciar seu relacionametno com seus pacientes, armazenar históricos de atendimento, dados cadastrais, parte financeira, etc. 

Já tinha falado sobre isso linhas atrás, mas o fato positivo é que existem diversas soluções disponíveis no mercado (a Pling é uma delas!). Procure encontrar uma solução que seja fácil de usar, caiba no seu bolso e que, principalmente, seja uma solução integrada. A propósito, nosso próximo tópico é justamente a questão da integração, a segunda letrinha mágica do conceito FIP.

INTEGRAÇÃO PARA CONECTAR

Você precisa pensar de forma integrada, o tempo todo, sob pena de sua estratégia empreendedora não ser bem sucedida. Essa integração é multidisciplinar, multicanal, focada na forma, na identidade, no contéudo.

Por exemplo, vamos pensar que você tem um logotipo e toda uma identidade visual. E que este logotipo é azul. Para fins de exemplo, vamos imaginar o logotipo abaixo (nosso fundador Paulo Esteves não é psicólogo, embora ame a psicologia)

Ora, é natural que se sua marca profissional e identidade visual é a acima, o seu site na internet tenha essa mesma identidade:

 Assim como é natural que seus  posts nas redes sociais também respeitem essa identidade visual Você muito provavelmente postará posts com essa identidade visual:

E não com essa:

Fica claro. para você, a importância da integração, letrinha mágica que compõe o conceito FIP

É importante esclarecer que essa integração não se dá apenas no plano visual. Ela também precisa acontecer no plano estrutural. 

Por exemplo, imagine que você utiliza o Instagram e o Facebook com regularidade e de forma profissional. E que você também tenha um site na internet (lembre-se, você precisa ter um). Para que sua estratégia empreendedora funcione adequadamente, é importante que essas ferramentas estejam integradas. Ou seja, na biografia do seu Instagram e Facebook você deve informar a url do seu site (o www.seusite.com.br) e, sempre que possível, ao postar algum conteúdo, aproveitar a parte do texto escrito (que acompanha a imagem) e também informar ali a url do seu site. 

Um outro exemplo de como adotar a integração está relacionada à sua agenda. Se você usa uma agenda para organizar seus horários, é fundamental que você disponibilize essa agenda em todos os canais possíveis de contato entre seu público alvo (pacientes e potenciais pacientes) e você. Apenas para dar um exemplo claro desta integração, sua agenda deve estar disponível no seu site para que qualquer um que visitar seu site (porque viu um post legal seu no Instagram, por exemplo) consiga imediatamente (e de forma fácil) agendar um horário com você.

PERSISTÊNCIA PARA CONTINUAR

Dentro do conceito FIP, já abordamos o tema relacionado às ferramentas e também o tema relacionado à integração. Agora vamos falar um pouquinho da última letrinha mágica, talvez a que requeira mais disciplina, que é a persistência.

Muitos colegas seus psicólogos, fisioterapeutas, dentistas, apresentam a mesma dúvida : e o resultado dessa estratégia empreendedora, quando ele surge? 

Para responder a esta pergunta é necessário nos socorrermos de duas analogias: a dieta e a terapia. Ambas possuem em comum os seguintes fatos: a) precisam do médio/longo prazo para produzirem efeito, b) se não começar agora daqui 6 meses ou 2 anos tudo continuará igual (ou pior) e c) a persistência, comprovadamente, trará resultados.

Então sim, é importante usar as ferramentas adequadas. Sim, é importante que essas ferramentas estejam integradas. Mas talvez o mais importante de tudo seja a percepção de que é preciso paciência, de que é preciso persistência para colher os frutos.

Alguns dos resultados de uma estratégia empreendedora na saúde são rapidamente perceptíveis. Quando você recebe seu logotipo e identidade visual, quando você passa a ter um site na internet, quando você "veste" suas redes sociais combinando com essa identidade visual...são todas situações onde rapidamente você percebe uma significativa melhora. E isso é muito bacana porque gera o efeito "injeção de ânimo" que permite que você continue empreendendo. É como aquele quilinho que você perdeu na primeira semana ou aquela sensação de alívio quando você sai da sua primeira sessão de terapia. 

Porém, ninguém quer parar por aí. A maioria dos especialistas em saúde que buscam uma atividade empreendedora procuram obter melhores resultados financeiros. O que, na área da saúde, se traduz em mais pacientes e, também, em pacientes mais felizes. E, para isso, a persistência é a melhor aliada. Porque este tipo de resultado não acontece instantaneamente, requer tempo. 

Quanto tempo? Difícil de precisar, porque diversos fatores contribuem para a formação desta dimensão temporal (inclusive o seu grau de participação/envolvimento/paixão para empreender). O que é possível precisar é que se você não agir, com 100% de certeza estará na mesma situação (ou pior) ano após ano. 

Se você leu este texto e entendeu que uma estratégia empreendedora, sob a faceta do empreendedorismo mercadológico,  está baseada em 3 pilares de sustentação (ferramentas, integração e persistência), este texto terá atingido seu objetivo. Desperar em você o conhecimento, a compreensão necessária para evoluir é o nosso principal objetivo.

Usamos cookies que armazenam informações suas com o objetivo de melhorar sua experiência com nossos serviços, de acordo com nossos Termos de Uso.